SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (73) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (153) CLASSE MATERNAL (104) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (506) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (285) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (10) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (148) MODISMOS (2) Mundo (610) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (230) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (111) REVISTA CLASSE JUNIORES (243) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (189) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (400) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (595) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

05 maio 2011

Pastor Cesino Bernardino, dos Gideões, é indicado ao prêmio Nobel da Paz


GOSPEL PRIME
Divulgação
Pastor Cesino Bernardino
Pastor Cesino Bernardino
O título de apóstolo social se refere, entre outras coisas, aos projetos realizados no Haiti
O pastor Cesino Bernardino, conhecido mundialmente por liderar o projeto Gideões Missionários da Última Hora (GMUH), foi indicado ao prêmio Nobel da Paz por sua luta “pela causa da família cristã”. O anúncio foi feito por pastores participantes do 29º Congresso Internacional de Missões dos Gideões.
Durante a solenidade foi entregue ao pastor Cesino a placa representativa “Diploma de indicação ao Prêmio Nobel da Paz 2010/2011 como apóstolo social”. Entre os feitos que fizeram jus a indicação do pastor, é citada a reconstrução do Haiti.
Pastor Cesino é o primeiro catarinense a ser indicado ao famoso galardão que já premiou Barack Obama, Nelson Mandela, Tenzin Gyatso (Dalai Lama), Madre Teresa de Calcutá, entre outros. Outro famoso líder evangélico brasileiro que já foi indicado ao prêmio foi o pastor Manuel Ferreira, da Igreja Assembleia de Deus de Madureira.
fonte PORTAL ADALAGOAS

Pastor da Adventista morre afogado ao tentar socorrer o filho



Divulgação
Pastor foi resgatado por pescadores, mas já estava morto
Pastor foi resgatado por pescadores, mas já estava morto
Garoto caiu nas águas do rio Pirangi; pai acabou sendo arrastado
Uma tragédia abalou a população da cidade de Cocal, no Piauí, nesta quarta-feira (4). O pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Valterdis Linhares da Silva, de 41 anos, morreu afogado enquanto tentava salvar o filho que também estava se afogado. O incidente aconteceu por volta das 9h30.
O pastor estava acompanhando filho em uma pescaria nas águas do Rio Pirangi, próximo ao balneário Beira Rio II. Foi então que a ribanceira onde os dois estavam cedeu e o filho de Valterdis acabou caindo nas águas do rio. O pastor se jogou nas águas, mas acabou sendo arrastado pela forte correnteza.
José Ferreira, dono do balneário, procurou a ajuda de um pescador próximo ao local e os dois acabaram salvando o garoto, mas infelizmente não conseguiram alcançar Valterdis a tempo. Seu corpo só foi encontrado mais tarde. O rapaz passa bem.
fonte ADALAGOAS

Extremistas hindus agridem pastor na Índia


PORTAS ABERTAS
Divulgação
Pastor sofreu ataque após a reunião de oração
No começo do mês de abril, extremistas hindus agrediram um pastor e evangelista em frente a seus filhos, até que ele ficasse inconsciente. Ramesh Devda, 30 anos, da cidade de Dhadhniya, no distrito de Meghnagar, declarou que ele foi atacado em 4 de abril após liderar um encontro de oração na vila de Chikklia. Ele disse que estava indo em direção a Bhajidongra, na fronteira dos estados de Madhya Pradesh e Gujarat, em sua motocicleta com seus dois filhos, Elias, 10, e Shimon, de 8 anos, para liderar outro encontro de oração.
Quando ele chegou à vila de Raseda, disse ele, de repente três pessoas em duas motocicletas bloquearam seu caminho e o forçaram a parar.“De repente, estes três homens apareceram em duas motocicletas – eles me bloquearam e derrubaram minha motocicleta,” disse o pastor Devda. “Nós caímos. Eles estavam carregando grandes pedaços de bambu e porretes. Eles começaram a me bater, e então chamaram mais três homens que começaram a me atacar.”
Ele disse que ficou agradecido, pois seus filhos foram poupados, apesar de que o mais velho machucou a perna durante o ataque.“Eles estavam furiosos comigo e me ameaçaram de morte e me avisaram para não voltar mais na área deles,” ele declarou. “Meus filhos estavam gritando o mais alto possível, pois estavam com medo. Um dos homens me atingiu na testa com um grande pedaço de bambu, ferindo minha cabeça. Os outros também bateram em meu corpo, especialmente nas minhas costas, com pedaços de bambu.”
Um golpe na testa o cegou temporariamente. “Meus olhos ficaram escuros, e eu caí, então eles continuaram me batendo ainda mais”, declara. “Os homens foram também abusivos no linguajar e eles estavam bêbados”.
As pessoas que passavam ouviram os dois meninos chorando e vieram ajudar, e os agressores fugiram, deixando o pastor inconsciente.“Eu não sei quem me ajudou, pois estava inconsciente”, disse o pastor Devda. “Mas eu soube depois que cristãos locais também vieram e chamaram a emergência. Como resultado, uma ambulância veio e me levou para o hospital”.
Ele foi levado para o Hospital Cirúrgico Anita, em Dahod, Gujarat. Lá, um médico identificado somente como Dr. Bharpoda lhe disse que ele tinha fraturado o crânio.“Eu estou sendo tratado dos meus ferimentos agora, mas ainda tenho muita dor”, disse o pastor Devda.
Cristão há 15 anos, o pastor Devda é líder há 11 anos e agora trabalha com a Associação Cristã Reformada da Índia. Ele tem outros dois filhos, Ashish e Sakina de 4 anos, e sua mulher Lalita, 28 anos, é ativa junto com ele no ministério.O pastor Devda lidera congregações nas vilas de Chikklia, Bhajidongra e Dhadhniya.
FONTE ADALAGOAS

A ARMADURA DE DEUS / O ESCUDO DA FÉ



 Efesios 6:16
“Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.”


O que é o escudo e para que serve em sentido literal?
Definicão: Arma defensiva que serve para proteger-se contra golpes de espada ou de lança.
O que tinha em mente Paulo, quando nos exortou a tomar o escudo da fé? O exército romano utilizava dois tipos de escudo, um pequeno e redondo e outro comprido e oval. O que Paulo fala aqui, é o segundo que tem por finalidade proteger de lanças, espadas e dardos todas as partes do nosso corpo.


Porque este escudo é chamado de escudo da fé? Porque a fé nos protege dos dardos inflamados do inimigo.
O exercicio da fé (fé prática no dia a dia) é um ítem de defesa que vai adequar-se às mais diversas circunstâncias, já que o escudo é um instrumento móvel e pode proteger dos “dardos inflamados do inimigo” qualquer região do nosso corpo, ou seja, qualquer circustâncias.


Como vem a fé?
“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.” (Romanos 10:17)
Note a preposicão “pela” (por + ela), ou seja, “atraves de”, “por meio de”.
E quem é a palavra de DEUS???? Alguém pode me ajudar???  Isso!!! Quem foi o verbo que se fez carne mesmo???? (João 1) JESUS!!!! Para melhor entender esses versículo, coloquemos assim: “A fé vem pelo ouvir e o ouvir “por meio” de JESUS!!!”


Precisamos passar muito tempo lendo a Biblia, para ouvirmos a Deus, para nos armarmos do escudo divino da proteção total. É JESUS que nos dará fé. Enquanto lermos a palavra, os versículos entrarão em nosso coração e começaremos a ouvir JESUS falar conosco através dela!!!! Dessa forma, ao pensar: “JESUS está falando comigo!


No entanto há necessidade de tomá-lo voluntariamente e aprender a manejá-lo, portanto envolve decisão humana. O desejo de aprender a manuseá-lo bem, pois na guerra o bom adestramento envolve salvação de vidas.
E o que são estes dardos inflamados do inimigo?


Satanás nos ataca: ataca nossa mente, nosso lar, nossos familiares, nossos negócios e outras áreas da nossa vida. Portanto precisamos ter fé em Deus, na sua palavra, no poder que há no nome de Jesus e nas suas promessas  (Deuteronomio 33:29 e II Samuel 22:3).


Vou dar 2 exemplos, um para os homens e outro para as mulheres. Os exemplos serão baseados no que tenho visto como dificuldade para cada um.
Mulheres primeiro:
Já faz um tempo que você está na igreja e conhece muitas amigas, em especial 4. Algumas a pelo menos 5 anos e outras até cresceram com você.
DE REPENTE, um varão valoroso chega e arrebata o coração de uma delas e eles iniciam um namoro. Você até pensa: “Olha só hein!!! Que legal!”. Masssss….. passado mais algum tempo (talvez meses), eis que surgem 2 cavaleiros formosos e capturam suas outras 2 amigas. Agora você pensa: “Bom, pelo menos sobrou a Duda também ! Ufa!”. Mas……. passado maaaisss um tempo, surge um principe enviado de uma igreja vizinha e também toma o coração de sua última amiga intima! E agora???


O cara do subsolo começa a atacar seu coração: “Xiiiiiiiiiii vai ficar sozinha hein????!!!! Ninguém te quer mesmo!!!  Você percebeu como os caras do mundo te admiram? Viu como eles te elogiam??? Os caras da igreja nem te dão valor! Qualquer coisa também, você pode trazer ele pra igreja!!!”


Eis o dardo minha querida irmã! E como se defender? O ESCUDO DA FÉ!!! Procure (ou lembre) de versículos que te ajudarão a vencer esses dardos. Um deles já tem sido usado como chacota e infelizmente acabam ofuscando o poder que há nele: “Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.” (Salmo 40:1). 
Se você riu, é porque o poder desse versículo está ofuscado pra você! Quem falou isso foi Davi em um de seus salmos! Davi! O maior rei que Israel teve (sem contar JESUS que é o supertrunfo dos reis)! Se ele escreveu isso, é porque existe alguma coisa no minimo “boa” nisso. 
Varoa, encontre sua fraqueza e cubra-se com (versículos) o escudo que é a palavra de DEUS.


Homens, é só analisar isso acima, e perceber que aquele olhar pro Pastor, tipo " porque ele chama o fulano pra pregar e eu não. Nem ao menos seminário ele faz". Ou tipo "que bom que o beltrano foi indicado para diácono, logo logo chega minha vez ". Olha o dardo aí. Presta atenção, empunhe o escudo e se proteja .

http://marceloibl.blogspot.com

STF RECONHECE UNIÃO ESTÁVEL DE GAYS POR UNANIMIDADE



Em um julgamento histórico e por unanimidade, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quinta-feira (5) reconhecer as uniões estáveis de homossexuais no país. Os dez ministros presentes entenderam que casais gays devem desfrutar de direitos semelhantes aos de pares heterossexuais, como pensões, aposentadorias e inclusão em planos de saúde. A decisão pode ainda facilitar a adoção, por exemplo.
Foram analisados dois pedidos no julgamento: um deles do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), para que funcionários públicos homossexuais estendam benefícios a seus parceiros, e o outro da Procuradoria-Geral da República (PGR), para admitir casais gays como “entidade familiar”. A decisão do Supremo terá efeito vinculante, ou seja, será aplicada em outros tribunais para casos semelhantes.

Na sessão de hoje não votou apenas o ministro José Antônio Dias Tóffoli, que se declarou impedido de participar, já que atuou no processo quando era da Advocacia-Geral da União. O ministro Carlos Ayres Britto foi o relator, acompanhado pelos demais colegas para definir a vitória dos movimentos homossexuais.

O julgamento começou na quarta-feira (4), quando falaram o relator e cinco defensores da iniciativa, além de dois adversários – um deles representante da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). Os ministros, no entanto, evitaram listar todos os benefícios que os casais gays passariam a receber.

Em sua decisão, o ministro Ricardo Lewandowski aprovou a união, mas ponderou que o Congresso deve legislar em temas ainda não previstos pela Constituição ou reservados a pares formados por um homem e uma mulher. O presidente da Corte, Cezar Peluso, afirmou que existem similitudes entre casais heterossexuais e uniões homossexuais, não igualdade.

Diante de um plenário menos disputado do que na quarta-feira (4), quando o julgamento começou, os ministros evocaram o combate ao preconceito para votarem a favor da união estável gay. “A homossexualidade caracteriza a humanidade de uma pessoa. Não é crime. Então por que o homossexual não pode constituir uma família? Por força de duas questões que são abominadas por nossa Constituição: a intolerância e o preconceito”, disse o ministro Luiz Fux.

“O reconhecimento de uniões homoafetivas encontra seu fundamento em todos os dispositivos constitucionais que tratam da dignidade humana”, afirmou o ministro Joaquim Barbosa, em uma decisão que durou menos de dez minutos.

O Congresso foi criticado pelos ministros da mais alta corte do país. Peluso ergueu o tom da voz para fazer uma "convocação que a decisão da Corte implica, para que o Poder Legislativo assuma essa tarefa [de discutir direitos dos homossexuais], a qual ele não parece ter se sentido propenso a exercer". "O Poder Legislativo tem que se dispor e regulamentar", completou o presidente do STF.

O ministro Gilmar Mendes afirmou que os políticos vivem "um quadro de inércia" para legislar sobre o assunto. Lewandowski também fez críticas ao Poder Legislativo e admitiu que o Supremo assumiu uma função que caberia à classe política.

Entenda o julgamento
Entre as novas garantias que podem ser dadas após a decisão do Supremo estão pedidos de aposentadoria, pensão no caso de separação e uso de plano de saúde. Algumas decisões para estender direitos aos parceiros do mesmo sexo já foram tomadas por tribunais, mas o STF nunca tinha se pronunciado sobre o assunto.

Em seu voto proferido ontem, quando a questão começou a ser discutida, Ayres Britto também cogitou, sem se aprofundar, a possibilidade de adoção de crianças por casais homossexuais.

Antes de relatar os casos, Ayres Britto pediu um levantamento nos Estados para saber se a união civil de homossexuais já era reconhecida. O ministro detectou que isso aconteceu em tribunais de dez unidades federativas: Acre, Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Essas decisões, de primeira ou segunda instâncias, podem pesar a favor do movimento gay no julgamento no STF. As decisões judiciais autorizaram não apenas as uniões civis homossexuais, mas também pleitos de pensão e herança.

Mais de 20 países de todo o mundo reconheceram a união civil de homossexuais antes do Brasil, incluindo o Uruguai. Outros, como a Argentina e várias partes dos Estados Unidos, permitem casamentos gays –uma decisão ainda mais condenada pela Igreja Católica.
Fonte: Uol Notícia
FONTE AD SOUSA

OS DEZ INIMIGOS PÚBLICOS DOS GAYS NO BRASIL PARA 2011 E O RECONHECIMENTO DO STF DA UNIÃO HOMOAFETIVA


IMAGEM: Site do STF
"Pelo segundo ano, a revista Lado A apresenta a lista “Os 10 inimigos públicos dos gays no Brasil”. Selecionamos, por meio de uma indicação feita por 10 militantes gays convidados, e publicamos por ordem de importância, as 10 pessoas que mais se destacaram na mídia por destratar homossexuais e por barrar ações que elevem a igualdade de direitos da comunidade gay, ou ainda, que agiram com homofobia em suas palavras ou ações. Essas 10 pessoas são responsáveis por disseminar o preconceito, a ignorância, e colaborar para que a violência e discriminação contra a comunidade homossexual se perpetue no país.
Apenas três nomes na lista deste ano estiveram em nossa listagem do ano passado. São eles, o senador Magno Malta (que em 2010 liderou a lista mas desta vez aparece em 5º lugar), o pastor Silas Malafaia (que se manteve como o 2º maior inimigo dos homossexuais no país) e o blogueiro Julio Severo (que saiu da 5ª para a 10ª posição)."

Leia em Revista Lado A

Os militantes evangélicos (e não-evangélicos), podem e devem continuar falando e se mobilizando contra o avanço dos "direitos" dos homossexuais. Não estou falando aqui de qualquer direito, mas daqueles direitos que atingem o direito e a liberdade dos outros, inclusive, liberdade de expressão e de fé.

O fato é que o movimento gay ganhará força e alcançará patamares jamais conquistados antes em nossa nação. A decisão do STF tomada hoje, que reconhece a união estável para casais homossexuais, é um grande passo nesta direção.

O que fazer? Além das mobilizações, e acima de tudo, cumpre-nos orar, pregar e viver o Evangelho de Jesus.

É preciso também ter cuidado para não incorrer no risco da militância pela militância, em se deixar levar pelos interesses políticos e pessoais de alguns aproveitadores, em promover uma mera guerrilha religiosa e em estabelecer uma santa inquisição gospel.

No artigo sobre a decisão do STF, a revista Lado A diz: "Gay agora é família e podem contar com a proteção do Estado. Não estamos mais sós. A dignidade e cidadania dos homossexuais brasileiros foram reafirmadas hoje. "

Como escrevi em meu twitter, em se tratando de opção sexual: 

O ser humano é livre para fazer as suas escolhas. Deus é livre e soberano para aceitá-las ou não (Romanos 1.26-32).

Protestantes no Brasil






Os evangélicos brasileiros formam um contingente que equivale a duas vezes e meia a população de Portugal. E os números não param de aumentar. Templos gigantescos, controles de meios de comunicação, conversões em massa, representantes no Congresso Nacional.   Embora uma explosão numérica tenha acontecido nas últimas décadas, os protestantes aportaram aqui no século XVI, tempo em que os católicos portugueses mal tinham se espalhado pela costa brasileira. A colonização do Brasil, iniciada sob o impacto das disputas entre a igreja de Roma e os protestantes, reproduziu ao longo dos séculos XVI e XVII as querelas religiosas do tempo de Lutero e Calvino. Aceitos no país definitivamente apenas na época de D.João VI, os cristãos reformados chegaram em massa ao Brasil no século XIX. O protestantismo se manifestou de diversas formas até o século XX, quando surgiram os movimentos pentecostais.

Primeiros Mártires Protestantes

A presença protestante no Brasil data do período colonial (1500-1822). Os franceses que invadiram o Rio de Janeiro no século XVI, em busca do pau-brasil e de refúgio religioso, eram huguenotes, isto é, reformados de origem francesa. Foram eles que oficializaram, em 1556, o primeiro culto protestante no Brasil. Disputas religiosas que já vinham da França dividiram, no entanto a comunidade, e os protestantes foram obrigados a voltar para a Europa. Os três religiosos que resistiram à intolerância do comandante Frances Nicolau Villegaingnon foram mortos, e são considerados os primeiros mártires protestantes no Brasil.

No século seguinte, em 1624, os holandeses da Companhia das Índias Ocidentais, interessados no comércio do açúcar e outros produtos tropicais, invadiram a Bahia, eles atacaram Pernambuco em 1630 e conquistaram parte da atual Região Nordeste, onde permaneceram até 1654. Nesse período, organizaram a Igreja Cristã Reformada, que funcionava com uma estrutura administrativa similar à européia, oferecendo escola dominical e evangelização aos indígenas e africanos.

Luta Por Território

Durante o período holandês, especialmente no governo de Maurício de Nassau (1637-1644), experimentou-se pela primeira vez no Brasil um clima de tolerância religiosa. Católicos, protestantes e judeus conviviam então pacificamente. Conforme o historiador Frans Schalkwiijk, citando um pastor holandês da época, “essa liberdade era tão grande que se não achava assim em nenhum lugar”.


Com a expulsão dos holandeses, em 1654, tudo voltou ao que era antes: as congregações reformadas desapareceram da colônia, restando o estigma do protestante estrangeiro, visto como “herege invasor” pelo padre Antônio Vieira (1608- 1697), que vivia na Bahia na época da invasão flamenga. A presença sistemática do protestantismo no Brasil, só ocorreria bem depois, na primeira metade do século XIX, após a chegada da corte portuguesa, em decorrência de uma conjunção de fatores de ordem econômica e política.

A disputa pela hegemonia político-econômica na Europa dos finais do século XVIII, entre a França e a Inglaterra, provocou conseqüências para os países europeus e suas colônias. Encurralada pelo bloqueio continental, imposto por Napoleão em 1807, a Inglaterra encontrou em Portugal uma brecha para não ser asfixiada economicamente. A colônia portuguesa na América seria o escoadouro da sua produção industrial, a solução para o boicote da França. Os interesses britânicos na transferência da corte de d. João para o Brasil culminaram na assinatura, em 1810, de dois tratados: O tratado da Aliança e Amizade e o de Comércio e Navegação. O novo cenário afetaria sobremaneira o quadro religioso brasileiro, tradicionalmente dominado pelo catolicismo.

Tratados de Paz

Como nação protestante, a Inglaterra garantiu para os seus súditos privilégios de caráter religioso sem precedentes, que se opunham frontalmente, aqui, ao monopólio da Igreja Católica. O Tratado de navegação e Comércio declarava em seu artigo 12, que “os vassalos de SM Britânica residentes nos territórios e domínios portugueses não seriam perturbados, inquietados, perseguidos ou molestados por causa de sua religião, e teriam perfeita liberdade de consciência, bem como licença para assistirem e celebrarem o serviço em honra a Deus, quer dentro de suas casas particulares, nas igrejas e capelas...”

Chegada da Igreja Anglicana no Brasil

A partir da primeira década do século XIX, centenas de comerciantes ingleses se estabeleceram na sede da monarquia e nas principais cidades, usufruindo todas as garantias e privilégios a eles concedidos pelo governo luso-brasileiro. Os britânicos estabeleceram a Igreja Anglicana no Rio de Janeiro, a Chist Church, lançando a pedra fundamental do seu templo em 1819. Nas grandes cidades onde havia empreendimentos ingleses, foram construídas capelas, templos e cemitérios britânicos, pois no período as necrópoles estavam sob a guarda da Igreja Católica, que não permitia o enterro dos protestantes nos seus sítios.

Formação das Comunidades Evangélicas

Outro fator que interferiu no quadro religioso foi a política migratória. Buscava-se resolver o problema da mão-de-obra, composta em grande parte por escravos, e os imigrantes europeus eram uma alternativa viável. A colônia de São Leopoldo, criada em 1824 no Rio Grande do sul, compunha-se de católicos e protestantes, especialmente luteranos vindos da Alemanha. Outras colônias alemãs se instalaram em Santa Catarina, Paraná e Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os colonos plantavam nas lavouras, fundavam comunidades evangélicas independentes e escolas paroquiais, de língua Germânica para os filhos.

Inicialmente as comunidades evangélicas ficaram praticamente desassistidas, contando com pastores leigos escolhidos entre os próprios colonos, e sem formação teológica. Somente a partir de 1886, a Igreja luterana da Alemanha começou a enviar pastores para o país, fundando-se então a Igreja Evangélica Alemã no Brasil e o Sínodo Rio-grandense. Posteriormente, foram criados sínodos em outras províncias.

Primeiros Missionários Estrangeiros

William Bagby primeiro missionário Batista a chegar ao Brasil e sua esposa.

Um fator que contribuiu para a vinda dos missionários estrangeiros foi o avivamento religioso ocorrido na Europa no final do século XVIII e que se difundiu para os Estados Unidos na virada do Século XIX.  Em decorrência do fervor evangelístico, várias sociedades missionárias foram organizadas nas primeiras décadas do século XIX com o objetivo de converter almas.

O contexto socioeconômico e político dos Estados Unidos desempenhou um papel importante nesse processo. Dentre os 10 mil sulistas que deixaram os Estados Unidos após a guerra de Secessão (1861-1865), cerca de dois mil se radicalizaram no Brasil. Faziam parte desse grupo alguns líderes religiosos que não só exerciam funções pastorais, mas se transformaram em verdadeiros agentes a serviço da imigração, a exemplo de Bellard Smith Dunn que se estabeleceu em juquiá, litoral paulista. Para ele, o Brasil era a nova Canaã, a terra prometida onde os derrotados da guerra civil poderiam reconstruir suas vidas.

Outro fator importante foi a intensificação do comércio entre Brasil e Estados Unidos, após 1860. As missões protestantes faziam parte de um movimento de expansão norte-americana na América Latina. Os missionários que chegaram ao Brasil eram homens do seu tempo- da expansão capitalista dos Estados Unidos. Não por acaso, os primeiros missionários batistas a chegarem ao Brasil, desembarcaram no Rio de Janeiro, no navio da companhia da família Levering, família batista que aqui negociava com café.

Inicio da Igreja Presbiteriana e Metodista no Brasil

A Igreja Evangélica Fluminense (congregacional), fundada em 1858 no rio de Janeiro, foi o primeiro grupo protestante de origem missionária no Brasil. Em 1862, estabeleceu-se a Igreja Presbiteriana em São Paulo e a Igreja Metodista. Praticavam uma liturgia copiada do modelo americano e prescreviam uma ética rigorosa, que se definia em oposição à religião do Império, que já consideravam a sociedade brasileira pecadora, atrasada e condenável pela influência do catolicismo.

Oposição e Consolidação da Presença Evangélica no País

A hierarquia católica sempre reagiu à concorrência, porém nenhum outro fato agravou tanto as tensas relações entre católicos e protestantes no Brasil quanto à aprovação, pelo Senado imperial, da liberdade de culto. Quando da tramitação do projeto em 1888, o arcebispo-primaz no Brasil protestou com veemência contra aquilo que em sua opinião, “dissolveria entre os brasileiros a unidade de doutrina em matéria de fé”. Com o advento da República-que separou a Igreja do Estado- caíram as últimas amarras jurídicas que cerceavam a atuação dos evangélicos, propiciando a consolidação do protestantismo no país.

Elisete da Silva doutora em História Social, professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (BA) e autora da tese Cidadãos de outra pátria: anglicanos e batistas na Bahia (São Paulo, FFLCH-USP, 1998). Publicado na Revista Nossa História Edição 38.
fonte  A TENDA NA ROCHA

ADOTE UMA NOVA ATITUDE!




“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” (Fl. 1.6) Nenhum de nós já atingiu o alvo! Estamos em processo de transformação. Em Romanos 7, Paulo disse que havia boas coisas que ele queria fazer, mas não conseguia; e as coisas ruins que ele não queria fazer sempre se via fazendo-as. Ele disse que se sentia miserável. Você pode, provavelmente, compreender o que significa esse sentimento. Todos nós passamos por isso. Um longo caminho de santificação a percorrer, num levantar e cair e satanás parece gostar de nos lembrar disso diariamente. Se você luta contra um constante sentimento de fracasso, adote uma nova atitude. Diga a si mesmo neste dia: “Não estou onde precisava estar, mas graças ao ETERNO não estou onde costumava estar. Estou bem e estou a caminho”!

o projeto do novo templo da Igreja Batista da Lagoinha



Igreja Batista da Lagoinha irá construir mega templo para 35 mil pessoas, conheça o projeto do Novo Templo da Igreja Batista da Lagoinha
Pr. Márcio Valadão apresentou no culto da manhã de ontem (1º) o projeto do novo templo da Igreja Batista da Lagoinha que será construído na Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte.

As obras se iniciarão em breve, e tem inauguração prevista para o final de 2014, ano que acontecerá no Brasil a Copa do Mundo. O Novo templo terá capacidade para 35 mil fiéis e contará com uma a praça de alimentação de 7 mil m² e uma torre de oração de 23 metros de altura.

A igreja Batista da Lagoinha tem uma visão de alcançar até dezembro de 2020, dez por cento da população belo-horizontina, algo em torno de 250.000 pessoas. hoje a igreja conta com 45 mil membros, aproximadamente, e mais de 150 ministérios, incluindo projetos assistênciais que servem a população em várias áreas.

Vídeo: Projeto do Novo Templo da Igreja Batista da Lagoinha 


Fonte: AmigosDT
Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com 
Via G+

Morre pastor Deusdedit de Farias


Pastor era presidente da Assembleia de Deus em Fortaleza

Morre pastor Deusdedit de Farias
Faleceu na manhã desta quinta-feira (05) o pastor Deusdedit de Farias, presidente da Assembléia de Deus ministério Templo Central, em Fortaleza (CE).

Obreiro aprovado e preparado para toda boa obra, sua atuação foi marcante como fundador e supervisor de várias congregações na capital cearense,. Pastor Deusdedit foi também membro do Conselho de Doutrina da CGADB, membro fundador da UMADENE, Conselheiro da SBB, Diretor do Núcleo da EETAD-CE e  1º Tesoureiro da CONADEC - Convenção das Assembleias de Deus do Estado do Ceará, o qual exerceu por mais de 30 anos.
O velório acontece na Assembleia de Deus - Templo Central Sede - Fortaleza/CE e a saída para o sepultamento ocorrerá amanhã (06/05/11) às 15 horas.


Fonte: Casa da Bíblia / Fortaleza