SEJÁ VOCÊ TAMBÉM UM SEGUIDOR

Marcadores

Aborto (11) ACONSELHAMENTO PRÉ-MATRIMÓNIAL (5) Adolecentes Cristão (2) ADPB (1) ADULTÉRIO (2) Agradecimento (1) Aniversario (10) Apologética Cristã (10) Arqueologia (1) As Inquisições (1) Assembleia de Deus (5) Barack Obama (2) Batismos (29) Bíblia (3) Brasil (48) Casamento (25) CGADB (19) Ciência (6) Círculo de Oração (5) CLASSE BERÇÁRIO (26) CLASSE DOS DISCIPULANDOS (55) CLASSE JOVENS E ADULTOS CENTRAL GOSPEL (71) CLASSE JOVENS E ADULTOS BETEL (146) CLASSE MATERNAL (103) Congresso (49) CPAD (6) Cruzada (3) Curiosidades (3) Cursos (3) Departamento Infantil (5) Depressão (2) Desaparecido (4) DESENHOS BIBLICOS (1) Desfiles (3) Dia do Pastor (4) Discipulado (64) Divórcio (4) EBD (20) EBO (21) Escatologia (2) Estudantes (2) Estudos (505) Eventos (118) FALECIMENTO (5) Família (16) Filmes (18) Galeria de Fotos (12) Gospel (284) Gratidão a Deus (1) Hinos Antigos (3) História (4) Homenagens (3) Homilética (4) Homoxesualismo (3) Ideologia de Gênero (12) Idolatria (3) Inquisição (2) Islamismo (9) Israel (18) JARDIM DA INFANCIA (7) LIção de Vida (2) Louvor (1) Luto (42) Maçonaria (3) Mães (3) Mensagens (56) Ministério (34) Missões (147) MODISMOS (2) Mundo (608) Mundo Cristão (178) MUSICAS EVANGÉLICAS (3) Namoro Cristão (8) Noivados (1) Notícias (3155) Obreiros (9) ONU (4) Oração (1) Pneumatologia (1) política (121) Psicopedagogia (3) Pureza sexual (8) Realidade Social (17) Reforma Protestante (4) RELIGIÕES (3) Retiro (4) REVISTA BETEL JOVENS (1) Revista Central Gospel (1) REVISTA CLASSE PRIMARIOS (229) REVISTA CLASSE DOS PRE-ADOLESCENTES (267) REVISTA CLASSE DOS ADOLESCENTES (280) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFANCIA (111) REVISTA CLASSE JARDIM DA INFÂNCIA (110) REVISTA CLASSE JUNIORES (242) REVISTA DA CLASSE JOVENS CPAD. (185) REVISTA DA CLASSE JOVENS. (319) REVISTA DA CLASSE ADULTOS (872) REVISTA DA CLASSE JOVENS E ADULTOS (389) REVISTA DA CLASSE JUVENIS (262) Revista Maternal (63) Santa Ceia (3) Saúde (45) Seminário (4) Sexualidade (7) Subsídios (1507) Subsídios EBD (1900) Subsídios EBD Videos (592) Templos (3) Teologia (5) Testemunho (1) TRANSGÊNEROS (2) Utilidade publica (1) UTILIDADE PÚBLICA (2) Vida de Adolecente (5) videos (106) Virgilha (1)

27 janeiro 2012

JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 5: Cuidado, o menino Jesus corre perigo


1º Trim. 2012 - JARDIM DE INFÂNCIA - Lição 5: Cuidado, o menino Jesus corre perigo
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JARDIM DE INFÂNCIA - CPAD
1° trimestre de 2012.
Tema: A vida de Jesus
Comentarista: Verônica de Oliveira Araújo e Marta Doreto.
LIÇÃO  5 - CUIDADO, O MENINO JESUS CORRE PERIGO
Texto Bíblico: Mateus 2.13-23Objetivo
Ao ministrar sua aula a criança deve compreender que Deus tem cuidado de nós e nos protege de todos os perigos.
Aprendendo a Bíblia:
“... Para que eles continuem a ter sempre sua proteção...” 2ª Samuel 7.2
Palavra do dia...
PERIGO
Jd_1trim2012_L5_fig 1.jpg
Imgem: www.signorellipetworld.blogspot.com
Explorando a Bíblia
Herodes era o rei do povo de Israel. Quando os homens sábios passaram por Jerusalém e perguntaram pelo neném que havia nascido, Herodes ficou muito perturbado. Ele tinha medo de que alguém tomasse seu trono no lugar dele ou no lugar dos seus filhos. Ele pediu aos sábios:
- Quando encontrá-lo me avisem que eu também quero visitá-lo. Mas era mentira. Herodes queria matar o menino Jesus. Mas Deus cuidou de seu filho. Um anjo avisou os sábios: voltem para sua terra por outro caminho. Não falem com o rei Herodes. Quando Herodes viu que os sábios foram embora, ficou zangadíssimo.
 Deu uma ordem aos seus soldados:
Vão a Belém e matem todos, todos os meninos pequenos. Herodes pensava:
-Matando todos os menininhos, aquele Jesus não me escapa. Mas Deus cuidou do seu filho. Um  anjo falou a José: o rei Herodes quer matar Jesus. Prepare-se depressa e fuja essa noite para longe fuja para o Egito.
José e Maria depressa bem depressa se arrumaram e saíram a noite enquanto todos dormiam.Viajaram e viveram ali por algum tempo. Foi assim que Deus livrou seu filho do mau rei Herodes.
Oficina criativa
Amplie o desenho abaixo para os pequenos colorir
Jd_1trim2012_L5_fig 2.gif
Imagem: www.caminhandocomamor.blogspot.com
Fontes Consultadas:                                     
·         Bíblia na linguagem de hoje
·         Bíblia da galerinha
·         Bíblia de estudo pentecostal.
·         Clássicos da Bíblia
Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª Cristina Araújo

Líder paraense indicado ao Nobel da Paz



Candidatura de pastor Gilberto Marques contempla longa história de engajamento social


Líder paraense indicado ao Nobel da Paz
O líder da Convenção Interestadual de Ministros e Igrejas Evangélicas Assembleias de Deus no Estado do Pará (COMIEADEPA), pastor Gilberto Marques, é um dos indicados ao Prêmio Nobel da Paz em 2012. A comissão brasileira, responsável pela indicação do ministro paraense, é composta por grupo de pastores liderados pelo radialista MM do Brazil. 

O Nobel da Paz é um dos seis prêmios legados pelo inventor da dinamite, o sueco Alfred Nobel. Segundo a vontade do acadêmico, o prêmio deveria distinguir “a pessoa responsável pela maior ou melhor ação pela fraternidade entre as nações, pela abolição e redução dos esforços de guerra e pela manutenção e promoção de tratados de paz”, reza documento do Comitê Nobel. 

Os indicados são criteriosamente avaliados, segundo os rigores do Comitê Internacional do Nobel. Em seguida um grupo de conselheiros fixos e especiais - ou seja, que conhecem profundamente a história de determinados candidatos - analisa as candidaturas. O laureado recebe o prêmio na Cerimônia do Prêmio Nobel da Paz, em dezembro, na cidade de Oslo, na Noruega, das mãos do presidente da fundação responsável, Sr. Thorbjorn Jagland.


Redação CPAD News

PRIMÁRIOS - Lição 5: O Salvador Chegou


1º Trim. 2012 - PRIMÁRIOS - Lição 5: O Salvador Chegou
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
PRIMÁRIOS – CPAD
1° Trimestre de 2012.
Tema: Conhecendo a vontade de Deus
Comentarista: Laudicéa Barboza da Silva e Débora Ferreira Da Costa.
LIÇÃO 5 - O SALVADOR CHEGOU
Texto Bíblico: Lucas 2.1-20
Objetivo: Ministre sua aula de forma que os alunos entendam que Jesus é  o nosso único salvador e Senhor pessoal, Único, Perfeito, que aconselha , Poderoso,Eterno e Príncipe da Paz
 Frase do dia
O SALVADOR CHEGOU!
Pri_1trim2011_L5_ fig 1.jpg
Imagem: www.esbocopregacao.blogspot.com
Memória em ação
“Deus mandou um menino que será chamado nosso rei. Ele será chamado de conselheiro maravilhoso, Deus poderoso, Príncipe da Paz.” -  Isaías 9.6
Explorando a Bíblia
Grande parte do que é conhecido sobre o nascimento de Jesus, sua vida e seus ensinamentos é contado pelos Evangelhos canônicos:Evangelhos de MateusMarcosLucas e João pertencentes ao Novo Testamento da Bíblia. Os Evangelhos Apócrifos apresentam também alguns relatos relacionados com a infância de Jesus. Os Evangelhos narram os fatos mais importantes da vida de Jesus. Os Atos dos Apóstolos contam um pouco do que sucedeu nos 30 anos seguintes. As Epístolas (ou cartas) de Paulo também citam fatos sobre Jesus. Notícias não-cristãs de Jesus e do tempo em que ele viveu encontram-se nos escritos de Josefo, que nasceu no ano 37 d.C.; nos de Plínio, o Moço, que escreveu por volta do ano 112; nos de Tácito, que escreveu por volta de 117; e nos de Suetônio, que escreveu por volta do ano 120.
No entanto, é nos Evangelhos de Mateus e de Lucas que se tem melhores informações a respeito da infância de Jesus. Enquanto Mateus foi um dos doze apóstolos, Lucas teria empreendido uma pesquisa dos fatos que na sua época já eram relatados de modo que o seu Evangelho é o que mais contém informações a respeito da vida de Jesus na Terra, antes mesmo do seu nascimento.Jesus nasceu durante o reinado de Herodes, o Grande, que os romanos haviam designado para governar a Judéia. Os calendários são contados a partir do ano em que se supõe ter nascido Lucas surian , mas as pessoas que fizeram essa contagem equivocaram-se com as datas: Herodes morreu no ano 4 a.C., de modo que Jesus nasceu 3 anos antes, a quando dos censos do povo Judeu, que ocorreu, exatamente, 1 ano após os censos dos outros povos também subjugados ao poder Romano. Estes censos ocorreram para facilitar aos Romanos a contagem do povo e a respectiva cobrança dos impostos. Os Judeus sempre se opuseram a qualquer tentativa de contagem, por essa razão, esta ocorreu um ano depois de ter ocorrido nos povos vizinhos. Desde o século IV, os cristãos festejam o Natal, ou nascimento de Cristo, no dia 25 de Dezembro. Esta foi uma adaptação das festas ao deus Sol dos povos pagãos, adquirida pelos Romanos. A data real ainda é incerta, ver mais adiante. Maria foi a mãe de Jesus. Ela e o carpinteiro José, seu marido, moravam em Nazaré, uma cidade da província da Galiléia, no norte da Palestina. O Evangelho de Lucas conta que o arcanjo Gabriel apareceu a Maria e anunciou que ela ia dar à luz o filho de Deus, o prometido Messias.
Lucas relata também que, após receber a notícia do anjo, Maria teria passado uns três meses com Isabel e Zacarias nas montanhas de Judá e que depois retornou para sua casa.
Mateus, por sua vez, traz a informação de que José, não teria compreendido inicialmente que Maria recebera a importante missão de conceber o Messias e se afastou de Maria, pelo que um anjo lhe pareceu em sonhos para que ele a recebesse.
Algum tempo antes de Jesus nascer, Maria e José foram a Belém, a fim de terem seus nomes registrados em um recenseamento. Devido a um decreto de Otávio Augusto, todas as pessoas que viviam no mundo romano tiveram que se alistar em suas respectivas cidades, sendo que José era de Belém.
Belém era uma pequena cidade do sul da Judéia. Maria e José encontraram abrigo num estábulo, e foi aí que Jesus nasceu. Maria fez de uma manjedoura o berço para ele.
Evangelho de Lucas fala de pastores que, perto de Belém, viram anjos no céu e os ouviram cantar: Glória a Deus nas alturas e, na Terra, paz e boa vontade entre os homens [1]. Algumas traduções da Bíblia dizem: paz na Terra aos homens de boa vontade.
Oficina criativa
Pri_1trim2011_L5_ fig 2.jpg
Imagem: www.blogtiale.blogspot.com
Pri_1trim2011_L5_ fig 3.jpg
Imagem:www.paty-catequeseinfantil.blogspot.com
Fontes Consultadas:
·         Bíblia na Linguagem de Hoje
·         Bíblia da Galerinha
·         Bíblia de Estudo Pentecostal.
·         Bíblia Viva
·         História da Bíblia para a família.
Colaboração para Portal Escola Dominical – Profª Cristina Araújo

Peça ´O Jardim do Inimigo` é destaque em Jaú, São Paulo



Espetáculo já evangelizou em todo o país e no exterior


Peça ´O Jardim do Inimigo` é destaque em Jaú, São Paulo
Até o portal de notícias G1 está destacando a exibição do espetáculo teatral evangélico ‘O Jardim do Inimigo’, peça do Ministério Jeová Nissi, que já evangelizou em todos os estados do Brasil e também em países da América do Sul e Europa. A partir desta quinta-feira (26), o espetáculo estará em cartaz em Jaú, no interior de São Paulo.

A Cia de Artes Gospel mais conhecida no Brasil, ao longo de 11 anos percorreu todo o país e outras dez nações ministrando em igrejas, ginásios, teatros, presídios e escolas. Assim oMinistério Jeová Nissi se tornou uma referência internacional de teatro e evangelismo. 

A peça principal do grupo, dirigida e escrita pelo líder do ministério Caíque Oliveira, tem duas horas de duração e abençoa vidas há mais de 10 anos. Segundo a equipe, a encenação promete surpreender com personagens reais, que levam o espectador a ver-se em um espelho do cotidiano.

As apresentações acontecem nos dias 26, 27 e 28 de janeiro (quinta, sexta e sábado), sempre às 20 horas, no Teatro Municipal Elza Muneratto. Os ingressos custam R$20,00.

Serviço
Peça ‘O Jardim do Inimigo’
Data: 26, 27 e 28/01, a partir das 20 horas
Local: Teatro Municipal Elza Muneratto –
Informações: (14) 3602-4777.

Fonte: G1/ Redação CPAD News 

Igrejas se unem para combater a violência na Argentina



Vereador reconhece que a Igreja ensina bons valores à sociedade


Igrejas se unem para combater a violência na Argentina
Após observar o aumento da violência policial e dos crimes na Argentina, o vereador Carlos Vargas decidiu buscar ajuda nas igrejas. Preocupado com o crescimento deste  problema o parlamentar pediu ajuda das instituições evangélicas, e reconheceu que a igreja ensina bons valores.

De acordo com Vargas, a parceria vem pensando em algumas ideias para o desenvolvimento de prevenção a violência e persuadir os jovens não cometer crimes. "Vamos convidar muitas igrejas evangélicas para fazer parte parte desta iniciativa. Como um homem de fé, eu sempre digo que quando as crianças aprendem os princípios religiosos, aprendem também a respeitar a Deus e o próximo", disse.


Fonte: Guia-me


 

JUNIORES - Lição 5: Jesus Ensina Sobre a Felicidade


1º Trim. 2012 - JUNIORES - Lição 5: Jesus Ensina Sobre a Felicidade
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUNIORES – CPAD
1º Trimestre de 2012
Tema: Os ensinos de Jesus
Comentaristas: Damaris Ferreira da Costa & Luciana Alves de Sousa
LIÇÃO 5 - JESUS ENSINA SOBRE A FELICIDADE
Ao Mestre
Cada classe de Escola Dominical possui sua dinâmica, seu jeito de ser, sua maneira de fazer acontecer a aula.. A nossa preocupação não é só com a maneira que sua classe está acostumada a fazer, mas como esta maneira pode ser enriquecida através do conhecimento daquilo que as crianças podem e devem aprender. Por exemplo, é muito bom:
*  Receber as crianças com atenção e alegria, fazendo-as sentirem- se importantes e necessárias.
*  Ter momentos de louvor com cânticos possuam letras que edificam suas vidas, de preferência relacionadas com o tema da aula.
*  Reservar um tempo para a memorização do versículo da lição.
*  Realizar oração conjunta, ensinando que deve ser feita com os olhos fechados para que não prestemos atenção no sapato do amigo, no cabelo da amiga, afinal vamos conversar com o Senhor Jesus. Estimular a todos para que orem.
*  Ter todo o material da aula à mão para que não haja interrupções.
Fazendo assim, com certeza, sua aula será muito mais produtiva e muito alegrará ao Mestre dos mestres.
Caso queira reproduza o quadro abaixo, aproveitando o tema da lição de hoje, mostrar aos pequenos as bem aventuranças do aluno da Escola Dominical
img002.jpg
Fonte:Revista Juniores Mestre -  CPAD – Ano 2006
Texto Bíblico: Mt 5.1-12.
Objetivo
Professor (a) ministre sua aula de forma a conduzir seu aluno a:
Compreender que a verdadeira felicidade, consiste em sermos obedientes à Palavra de Deus, cumprindo a Sua Vontade.
Introdução
Podemos dizer sem sombra de dúvida que, entre os sermões proferidos pelo Senhor Jesus aos seus discípulos, o mais conhecido é o Sermão do Monte, ou, as Bem-aventuranças. Este sermão nos traz de forma marcante e extremamente clara, a essência e a natureza da Doutrina de Cristo. Esforcemo-nos, pois, para fazer desse ensino o ideal de vida para nós, e pra os “pequenos” que o SENHOR nos confiou, de forma que venhamos a praticar em nosso cotidiano o cristianismo genuíno que nos foi ensinado pelo MESTRE os mestres.
O Ministério de Jesus
Falando dentro de um contexto geográfico, a maior parte do ministério do Senhor Jesus se desenvolveu ao norte de Israel, nas redondezas do Mar da Galiléia. Naquelas imediações está o Monte das bem-aventuranças, ali o SENHOR ensinou acerca dos princípios gerais do Reino de Deus, ou seja, o SENHOR explanou de forma pedagógica as vigas mestras que constituem o modelo de vida cristã, isto é, a sua ética, para todos quantos desejam fazer parte do Reino de Deus.
Seguindo os costumes dos rabis, Jesus ficava sentado enquanto ensinava.
As bem-aventuranças e os demais princípios do Sermão do Monte apontam para “compromisso”, este é o padrão ético constituído por Deus para o seu povo, com o qual cada crente deve estar comprometido, é o referencial que norteia a vida cristã. Nas bem-aventuranças o cristão é conclamado a (em quaisquer circunstâncias que possam surgir em sua vida) viver permanentemente sob a graça de Deus em Cristo.
As Bem-aventuranças ou beatitudes expressam como deve ser a vida do cristão, onde está sua verdadeira realização e como conseguirá obter não somente a felicidade, mas a vida eterna. Não em vão as bem-aventuranças foram chamadas “O compêndio do Plano de Deus para o Homem”.
No Sermão do Monte (Mt 5.1- 7.27), encontramos os atributos primários das pessoas que recebem a regra do Reino que Jesus traz. Há nove referencias diretas do Reino pedindo: humildade (5.3); disposição e sofrer perseguição (5.10); recusa em substituir comportamento genuinamente correto por falsa piedade (5.20); uma vida de preces (6.10,13); prioridade para os valores espirituais sobre os valores materiais (6.33) e acima de tudo, reconhecimento da Autoridade do SENHOR ao obedecer à vontade revelada de Deus (7.21).
Neste Sermão, vemos claramente a autoridade que o Senhor Jesus espera delegar aos seus servos será exercida somente para aqueles que estão dispostos a aceitar a regeneração da alma e a renovação de comportamento.
Estes são os chamados à vida e o ministério do Reino inclui a expectativa de que o Fruto e os Dons gerados pelo Espírito Santo se desenvolverão no crente. O mesmo Espírito que distribui  Dons de Poder para o serviço no Reino, também age em nós para originar qualidades divinas de vida, de amor e um caráter consagrado a Deus.
Amado (a) enfatize aos  pequenos que, todo o Evangelho é um convite para viver das virtudes e dos dons do Espírito Santo. Cada passo da vida de Jesus, cada palavra saída de sua boca nos leva a buscar a Deus com mais amor, a vencer as tentações, a agir bem. Se assim fizermos verdadeiramente seremos felizes.
Muitos podem ate pensar que são crianças para tais verdades, digo-lhes que não os subestimes, estamos vivendo dias em que Satanás montou uma estratégia que está tragando milhares de juniores, pré adolescentes e adolescentes com essa musica funk, repleta de pornografia, apologia ao crime, as drogas e ao sexo libertino.
O que mais vejo atualmente são crianças destas três faixas etárias, com celulares nas ruas e ônibus com essas músicas, e o que fica em seu subconsciente? E o que farão na primeira oportunidade que tiverem? – irão consumar o convite que ouvem através dessas musicas imundas.
Por isso mais uma vez digo: fale a eles acerca de onde acharão a verdadeira felicidade, obedecendo aos ensinos de Jesus, não sucumbindo as tentações e convites que satanás, o mundo e falsos amigos lhes fazem, porque uma vez aceitando será uma trilha de dor e sofrimento.
Qualidades do Bem-Aventurado (Mt 5.1-16).
Cada Beatitude inclui um pronunciamento de benção, e uma explicação, ou seja, o porquê, dessa benção.
“Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus”: ser pobre no espírito é dar a Cristo o absoluto primeiro lugar, o trono, o controle total da minha vida pela fé, obediência, e humildade. Ser pobres de espírito é ter a capacidade de esvaziar-se de todos os sentimentos egoístas, é não nos julgarmos auto-suficientes. Os pobres de espírito não vivem ansiosos, nem autoconfiantes, mas dependem sempre do SENHOR pela fé, pela oração, firmados nas promessas divinas e na esperança do reino dos céus na sua plenitude.
Obedecer resultará em: Vida eterna; Maturidade em compreender-me, aceitar-me e agir sob o ponto de vista de Deus; Maturidade em submeter-me a Deus e às autoridades.
Desobedecer resultará em: Condenação eterna (Rm 6.23); Espírito crítico e insubmisso (Pv 13.10; 29.1, 23).
“Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados”: chorarbiblicamenteé o pesar do arrependimento, é chorar pelos meus pecados; ser sensível à voz de Deus; e às reais necessidades dos outros.
Esta segunda bem-aventurança nos leva ao quebrantamento, não é autocomiseração, ou de tristeza egocêntrica. Mas é quebrantar-se com “tristeza segundo Deus” (2 Co 7.10), em razão de nosso próprio pecado.
Obedecer resultará em:  Vida com propósito; orações respondidas.
Desobedecer resultará em:  Falta de visão (Pv 29.18); Espírito insensível, frívolo (Ef 5.4); Orações não respondidas (Tg 4.2,3)
“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra”:ser manso não denota fraqueza, ou ser conivente e omisso com os erros, mas sim uma energia controlada. A palavra no original contém a idéia de humildade e autodisciplina. Ser manso é perceber que todos “meus” bens, “meus” direitos, realmente pertencem a Deus! Foi-me apenas temporariamente cedido, para administrá-los segundo a Vontade e para a glória do SENHOR, a Quem tudo pertence. A mansidão se contrapõe ao ódio, à violência e ao estilo agressivo das conquistas humanas. Quando os que possuem “espírito manso” se apresentam, inibem atitudes que poderiam resultar em conflitos.
Obedecer resultará em: Viver pela fé; Habilidade para esperar nas promessas de Deus; Vitória sobre ira e preocupação.
Desobedecer resultará em: Espírito teimoso, rebelde (1 Sm 15.23); Espírito ansioso (Fp 4.6); Espírito iracundo(Ef 4.30-32; Pv 22.24,25).
“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos”: ter fome e sede de justiça é desejar profundamente agradar meu Senhor, a tal ponto que meu supremo objetivo é fazer todos os princípios da Palavra tornarem-se parte natural da minha vida. “Fome e sede” são termos que denotam estrema necessidade. Digamos que é como um organismo faminto e sedento, o cristão não desfrutará de paz e calma de espírito enquanto não sentir a presença de Deus, o que implica viver não somente em retidão espiritual, mas também não se conformar com as injustiças e opressões que prevalecem no mundo.
Obedecer resultará em:  Crescimento espiritual; Real satisfação; Gozo real.
Desobedecer resultará em: Vazio espiritual (Ec 12.8; Mt 12.44,45; Lc 15.19); Mornidão espiritual (Ap 3.15,16); Retardamento, paralisia, estagnação, e até atrofia espiritual (1 Co 3.1,2).
“Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia”: ser misericordioso é ter empatia e simpatia, expressar amor sincero e tangível pelo meu próximo, especialmente quando em necessidade; é genuína (e unilateralmente) perdoar aqueles que me ofenderam. Aqui expressa um sentimento emanante do amor de Deus e do coração daqueles que são guiados pelo Espírito Santo, a misericórdia é uma expressão do amor e da graça de Deus, deste modo é impossível entende-la como um sentimento ou uma virtude existente independente Dele. Mesmo os cristãos que a demonstra em suas ações têm consciência de que a amabiliade e a paciência com que tratam os outros, são derivadas da misericórdia divina.
Obedecer resultará em: Poder para entender o amor de Deus, e para comunicá-lo.
Desobedecer resultará em: Espírito ferido (Pv 18.14); Raiz de amargura (Hb 12.15).
“Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus”: ser limpo de coração  é purificar meu coração por permitir ao Espírito Santo controlar totalmente meus motivos, pensamentos, emoções-desejos, ações, e meu corpo. A pureza de coração é condição indispensável àqueles que buscam habitar com Deus no monte de sua santidade. Fomos chamados à pureza. Conservamo-la.
Obedecer resultará em:  Autocontrole (espiritual, mental e físico).
Desobedecer resultará em:  Vida de pensamentos impuros (Rm 1.28); Sensualidade (Jd 17-19); Impulsos incontroláveis (1 Ts 4.2-8).
“Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus”: ser pacificador é pedir perdão a quem ofendi, confessando meu pecado e restaurando-o tanto quanto possível, sem esperar nem exigir ser perdoado, nem recíproco pedido de perdão. Procurar fazer a paz entre indivíduos e Deus, e entre indivíduos e indivíduos. Deus é pacificador, e seus filhos devem ser também. Deus está à procura de homens e mulheres que estejam prontos a levantar a bandeira das Boas Novas em meio aos conflitos e guerras deste mundo. A pacificação é uma qualidade inerente àqueles que amam e promovem a Paz.
Obedecer resultará em: Demonstração de genuíno amor cristão; Paz interior; Consciência sem culpa por ofensas.
Desobedecer resultará em: Atitude condenatória (Rm 2:1); Culpa, tristeza interior (Rm7:15, 24).
“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus”:  suportar perseguição por causa da justiça  é não temer (mesmo que sozinho ou tendo que ser parte de um grupo de  perniciosos) ficar do lado da justiça, identificar-me verbalmente com Cristo e compartilhar minha fé. Tudo isto ciente, em paz interna, que muitos não me aceitarão unido a Cristo como Senhor da minha vida, e assim me rejeitarão e perseguirão. Somente aqueles que se assemelham a Cristo no seu sofrimento, a Ele se assemelharão no seu triunfo final.

Obedecer resultará em:  Ousadia no testemunhar; Uma recompensa especial nos céus (Mt  5:12).
Desobedecer resultará em: Espírito de temor (2 Tm 1:7,8.); Falta de força de vontade (Rm 7:18).
“Bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.”: suportarinjúrias,  perseguições e calúnias, por causa de Cristo é saber sofrer, mantendo a visão, a paz e a objetividade, no meio de ameaças à minha integridade. Lembremo-nos das palavras do apóstolo Pedro: “Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus.” (1 Pe 4.14-ARA). O compromisso com o Evangelho não admite outra opção (Mt 6.24), não há como ser amigo do mundo e, ao mesmo tempo, agradar a Deus. Lembremo-nos das palavras do apostolo João: Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.”( 1 Jo 2.15).
Obedecer resultará em: Verdadeiro amor e coragem.
Desobedecer resultará em: Fazer concessões (Gl 1:10); Medo dos outros (1Jo 4:18; Pv 29:25).
O Resultado: obedecendo às condições de Mt 5:3-16, serei bem-aventurado (feliz)!
Aplicação da Lição
Amado (a) enfatize aos pequenos que este é o padrão de todo àquele que quer ser filho de Deus, devemos ter em mente que esta forma habitual de ver a vida espiritual (que vemos hoje em muitos) que é o ter pelofazer enfatizando o ser, é contrário ao Ensino de Jesus e dos seus apóstolos que realçava o poder de ser, somente depois se ser, servo de Deus, é que se tratava do ter e do fazer, pois essa doutrina do ter e fazer era dos fariseus... que viviam uma devoção de fachada, para que os outros vissem, desprezando a verdadeira piedade, a verdadeira fé, a comunhão que emana do profundo da alma realmente convertida e consagrada a Deus.
Amado (a) faça um apelo aos “pequenos” (pois eles necessitam de uma vida cristã pura, de um contato genuíno com Deus), chame aqueles que querem verdadeiramente servir ao Senhor para orarem à Deus, faça uma oração apresentando-os ao SENHOR, para que Ele os guarde em Seu Caminho e os auxilie em servi-Lo. Deus abençoe ricamente seu ministério. Amém.
Colaboração para o Portal Escola Dominical: Profª. Jaciara da Silva.

JUVENIS - Lição 5: Salmos falam de desejos do coração


1º Trim. 2012 - JUVENIS - Lição 5: Salmos falam de desejos do coração
PORTAL ESCOLA DOMINICAL
JUVENIS – CPAD
TEMA: Edificando a vida cristã através dos Salmos
COMENTARISTA: Regia Carvalho
LIÇÃO 5 – SALMOS FALAM DE DESEJOS DO CORAÇÃO
ENFOQUE BÍBLICO:
“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos.”
OBJETIVOS:
Conceituaro termo coração sob a perspectiva bíblico-teologica.
Explicaro porquê o coração é enganoso.
Expor as maneiras pelas quais podemos limpar o coração.
INTRODUÇÃO:
Neil T. Anderson disse que os pensamentos desenfreados são como um trem sem freios. E isso com certeza levam a desejos incontroláveis, ele conta de uma pessoa que estava fazendo regime para emagrecer, que resolveu dar uma volta, mas com propósito de não passar perto de supermercado, caminhando, caminhando ela resolveu passar perto do supermercado, mas não entrar. Momentos depois já a porta do supermercado pensou vou entrar, mas ficarei longe das guloseimas, depois pensou vou olhar, mas não vou tocá-las, bem vou mexer nas guloseimas, mas não comprarei nenhuma, comprarei, mas não abrirei, abro, mas não cheiro, cheiro, mas não provo, provo, mas não como, como, como, como.  (Vitoria sobre a escuridão pg 152). Bem a ilustração serve para nos ensinar o seguinte, a nossa vitoria esta no primeiro momento, naquele olhar da coincidência, nossa relação com o pecado termina nesse momento. O rei Davi viu uma mulher tomando banho, nada demais, o problema foi à seqüência (2Sm 11.1-4; 12.1-12)
I - O QUE É DESEJO?
O dicionário define desejo como: ato de desejar; cobiça; apetite; aspiração (Globo). Portanto desejar é querer, apetecer, ambicionar, ter gosto, vontade (1Cr 11.17). Podemos classificar três tipos de pessoas, analisando pelo desejo ou vontade.
a)      Os naturais – são aqueles que querem levar uma vida independente de Deus, lutam com sentimentos de inferioridade, inutilidade, culpa preocupação e duvidas. Suas mentes carregadas de pensamentos obsessivos, seu emocional cheio de ressentimentos, ansiedades são depressivos. Espiritualmente estão mortos (Ef 2.1-3), à vontade ou o desejo deles é andar segundo a carne (Gl 5.16 -18).
b)      Os espirituais – esse foi transformado e agora é moradia do Espírito Santo, quanto a carne crucificada com Cristo (Rm 8.8), seu corpo é Templo do Espírito Santo (1Co 6.19), sua mente é transformada (Rm 12.2). Suas emoções são paz e alegria (Cl 3.15; Fp 4.4), sua vontade é o viver cheio do Espírito (Gl 5.16-18; Sl 84.2). 
c)      O carnal – são aqueles que estão na igreja, mas seus desejos são carnais, são de emoções instáveis, mente dupla, pessoas de vida espirituais apagadas, raramente andam segundo o Espírito, seus desejos são freqüentemente os da carne. (Nm 11.4,33,34)
(Vitoria Sobre a Escuridão pgs 81 a 86)
Alguns Salmos deixam bem claros a agonia da alma em momentos difíceis como também a alegria. O Salmo 42, por exemplo, fala do anseio da alma por servir a Deus no templo, já o 13, Davi esta ansioso para sair de uma situação de extrema tristeza. Alguns outros lembram momentos de felicidades como o salmo 126, desejos que podem ser expressos em nossos corações tanto o de querer sair de uma situação, quanto o de alegria por uma benção recebida. (Sl 37.4)
II - CORAÇÃO NA PERSPECTIVA TEOLOGICA.
Que resposta você daria caso um de seus alunos pergunte: “Professor (a), é verdade que Deus quer apenas o nosso coração?” Bem outro poderia ir mais além e perguntar sobre o transplante de coração, na sua curiosidade ele gostaria de saber: quando o receptor acorda da anestesia, porque os desejos não são do doador? Qual seria a sua resposta? Durante muitos anos ouvi uma resposta abaladora para a primeira pergunta: Deus não é açougueiro, outras vezes a resposta foi: lá no céu não tem açougue. Já a segunda pergunta é deixada no campo dos mistérios, pouca gente tem coragem de explicá-la. Explicar o que é o coração em linguagem cientifica para muitos será fácil, temos professores ligados à área da biologia e alem do mais temos boas enciclopédias, slides, fotos que poderão ser mostrados nas classes, mostrando assim o funcionamento do coração. Mas a palavra como está na Bíblia em algumas passagens, mostram que não esta falando desse músculo de carne. Portanto as respostas acima é apenas uma porta de escape, podemos explicar que do coração procede às saídas da vida (Pv 4.23 – tato, paladar,olfato,visão e audição – as cinco avenidas que nos leva ao mundo exterior, por esses sentidos nos relacionamos com a exterioridade). Esse texto muito bem entendido pelos judeus, no Oriente Próximo o coração era considerado a sede do intelecto (Pv 14.33). Era a fonte da estabilidade para quem quisesse ter uma vida justa e sabia (1Rs 3.5-9). Logo entendemos que o músculo que bombeia o nosso sangue, é de carne, pode ser transplantado, pode adoecer como qualquer outra parte do corpo (Sl 45.5; 139). Mas ele é o representante da alma e às vezes a Bíblia o menciona como sendo o homem na sua tricotomia, então quando falamos do coração, devemos ter em mente que para o judaísmo ele é a sede do intelecto. Deus quer apenas o coração? Se conseguirmos fazer essa entrega, estamos nos disponibilizando totalmente ao nosso Criador (Sl 119.2,7, 10, 11, 32, 34, 36, 58, 69, 112), esses e tantos outros versículos estão se referindo ao intelecto, ao homem na sua totalidade, não ao órgão apenas, ele é citado como o representante da alma.  O apostolo Pedro da uma importante recomendação “antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (1Pe 3.15 - RC) as nossas respostas devem ser racional, para que os alunos ou quem nos perguntam saibam com quem eles estão falando. Ao respondermos que Deus não é açougueiro, no céu não tem açougue e no caso de transplantes respondermos: seja isso lá com Deus? Estamos com isso nos colocando no campo da ignorância. Mas, ao explicar o que é coração no sentido teológico e no sentido biológico, conseguiremos mostrar ao interessado ou zombador, que o coração entregue a Cristo e é isso que ele pede, significa que estamos colocando em suas mãos os nossos desejos, conseguiremos assim sermos melhores, assíduos aos cultos, dizímistas, obedientes a Palavra etc..
III - PORQUE O CORAÇÃO NOS ENGANA
A nova vida em Cristo, não nos permite viver no pecado, todavia somos traídos pelos nossos desejos a praticar as coisas de antes. Neil T. Anderson faz uma comparação interessante, ele foi soldado da Marinha e durante alguns anos ele teve um comandante arrogante e mau, num determinado dia o velho capitão foi transferido e um novo comandante chegou; diz ele que durante um bom tempo agiu com insegurança, pois tudo o que ele sabia tinha apreendido com o velho capitão e o novo era totalmente diferente, conforme ele foi conhecendo o novo comandante, compreendeu não tratar de um tirano como o anterior, a intenção do novo não era dificultar suas vidas e sim ajudá-los. Assim era a nossa vida anteriormente, o comandante era Satanás, um comandante mau, egoísta, tinha por objetivo acabar com nossas vidas. Fomos transferidos para a caravana da graça, o comandante é Cristo (Cl 1.13), já não somos mais guiados pelo velho, mas porque pecamos? Porque continuamos com alguns hábitos da antiga caravana? É que o velho nos treinou nos condicionou a suas ações, aos seus padrões de pensamentos. Precisamos fazer uma distinção cuidadosa, voltando ao nosso primeiro ponto sobre o homem carnal, espiritual e natural, da então para perceber que há um processo chamado santificação, quanto a nos tirar da caravana de Satanás, foi serviço de Deus, agora deixar os hábitos antigos a responsabilidade é nossa (Rm 8.12) (Vitoria sobre a escuridão pgs 72 a 74)
O apostolo Paulo fala do conflito que há entre a graça e a corrupção (Rm 7.14 -25; Gl 5. 17), vez por outra ele se via traído, pelo seu desejo, queria agir de um jeito e agia de outro.
a)      Paulo se considera carnal vendido ao pecado (Rm 7.14) – ele esta se referindo ao pecado de Adão, devido a isso fomos gerados em pecado e nascemos como um escravo pobre que nasce na casa de um senhor de escravos, ele não queria nascer ali, mas nasceu logo o senhor dos escravos tem poder sobre ele.
b)      Vivia numa constante luta (Rm 7.15) – os sentidos que nos coloca ao exterior está corrompidos, a corrupção é tão forte que Paulo, lutava para alcançar a perfeição e se via longe dela, quanto mais ele lutava para santificar-se, mais a sua natureza o arrastava para outro lado.
c)      Ele se via como um purulento (Rm 7.18) – com a velha natureza ao lado não deixa o homem cumprir um bom dever.
d)      Mas vejo em meus membros outra lei (Rm 7.23) - uma lei que controla e reprimem os bons impulsos, a parte não regenerada trabalha incessantemente contra a porcentagem regenerada.
e)      A lamentação do apostolo (Rm 7.24) – Paulo lamenta ter que viver aqui nesse corpo de carne, um corpo mortal e agonizante.
Enquanto aqui vivermos, seremos traídos pelo nosso coração. Não é só na vida espiritual, a vida amorosa, por exemplo, algumas pessoas sofrem fortes golpes com isso, quem não conhece entre os adolescentes alguém que cultiva uma cega paixão, todos estão vendo, somente o apaixonado está cego e sendo enganado pelo seu coração. Alguns conseguem em tempo oportuno abrir os olhos e enxergar, outros permanecem no engano e só conseguem num momento tardio perceberem. Como é triste ver alguém sendo levado por uma paixão cega, conheci um moço que se apaixonou de tal maneira que ficou desiludido da vida quando a moça que ele gostava casou-se com outro, não queria casar com mais ninguém. Tempos depois aquela moça pela qual ele era apaixonado ficou livre do casamento e então se casaram, caso ele continuasse solteiro e desiludido não teria conhecido tamanha desgraça. Portanto cuidado com o coração, não se deixem levar pelos seus desejos. 
IV - COMO LIMPAR O NOSSO CORAÇÃO?
O coração age como um recipiente recebe e guarda o que nele colocamos, e a partir daí somos controlados pelo que há nele (Mt 15.18). Como podemos sujar o nosso coração? (Mt 15.19)
a)      Maus pensamentos – quem pode impedi-los? É o primeiro a agir em nossa natureza pecaminosa, hospeda em nós sem pedir permissão gerando fantasia e imaginações carnais, surgindo assim planos maldosos e maquinações maldosas contra o nosso semelhante.
b)      Mortes – a maldade no coração do homem faz com que ele tenha a coragem de atentar contra a vida de seu próximo. Não é somente tirar á vida de alguém que o trona homicida aquele que odeia a seu irmão já é considerado homicida por desprezar a vida de alguém (1Jo 3.15)
c)      Adultérios – um coração devasso, cheio de impurezas e carnalidade, é um caminho aberto para a sensualidade e luxuria, antes do ato, primeiro precisam ser tramados no coração. Jesus disse que basta o olhar impuro de um homem para uma mulher, já pecou (Mt 5.28)
d)      Prostituição – semelhante ao adultério, podemos falar aqui sobre a fornicação, algo muito falado hoje na TV. Os não salvos não conhece prostituição como pecados chamam-na de prazer, de necessidade do ser humano, direito, profissão etc.. A Bíblia a chama de pecado, sujeira no coração.
e)      Furtos – as trapaças, as injustiças, roubos e contratos ofensivos essas coisas estão alojadas no coração avarento (2Pe 2.14; Sl 62.10)
f)       Falsos testemunhos – esse pecado nasce numa combinação entre a falsidade e a cobiça, ou falsidade e maldade, no coração. A falta de amor contribui muito para o falso testemunho.
g)      Blasfêmias - falar mal a respeito de Deus, falar mal do próximo. O desprezo para com a Palavra de Deus, e para como nosso próximo. Blasfêmia é o transbordamento da amargura interior
Essas coisas são algumas das que contaminam o homem, deixando-o de alma feia. O coração cheio delas faz do homem um impuro diante de Deus, sua fala, seus gestos e atitudes revelarão o que há no coração.   O salmista perguntou: “como purificará o mancebo seu caminho?” ele esta perguntando de suas atitudes, diretrizes, os desejos do coração, como limpar?
a)      Pela Palavra – coloquem em um copo alguns elementos como pedaço de papel, pó de café, farinha de trigo e um pouco de água depois misture. Você terá um copo sujo, coloque-o em cima da pia e coloque nele água até transbordar, um litro, dois ou mais, você percebera que a sujeira aos poucos desaparecerá. Assim a Palavra de Deus faz, leia a Bíblia constantemente, viva transbordando a Palavra, que as impurezas não permanecerão em seu coração (Jo15.3,7; Sl119.11; Jo 17.17).
b)      Pelo enchimento do Espírito – pelo fruto se conhece a arvore. Paulo usa essa frase “enchei-vos do Espírito” (Ef 5.18)  O verbo encher no grego:
- “pleroõ” –tornar cheio, encher ao máximo, ser enchido, tornado cheio – no sentido de encher as coisas (uma casa, uma rede etc..)
- “anapleroõ” – encher adequadamente, completamente – no sentido de encher para cima
- “antanapleroõ” – encher por sua vez.
Ainda há outras palavras, mas em todas elas, a idéia é não deixar espaço. Certa vez ouvi de um pregador a seguinte ilustração: “os ônibus nas grandes cidades, quando a lotação esta exagerada o motorista coloca uma placa com o seguinte dizer: “lotado”, quem esta no ponto já sabe que não há lugar. Assim é o crente dizia o pregador, quando estão cheio de Deus, eles podem andar pelas avenidas contaminadas de pecados nada lhes atingira, Deus esta ocupando todo espaço da vida dele.”
         “Mas o fruto do Espírito é:” (Gl 5.22)
Onde há o Amor não há  lugar para o Ódio
Alegria não permite que a Tristeza reine
Paz elimina a Guerra
Havendo Longanimidade não haverá Desespero
Benignidade dissipa a Malignidade
Havendo Bondade não haverá lugar para a Maldade
Fé faz fugir a Incredulidade
Mansidão não dará lugar ao Medo
E a Temperança não permitirá que haja Desgoverno.
CONCLUSÃO:
A recomendação Bíblica é: “fugi da aparência do mal”, o forte desejo da carne está sempre dizendo: “isso parece tão bom!” um forte desejo de gozar das coisas daqui. O segundo passo é o desejo dos olhos que nunca se satisfazem, estão sempre dizendo: “isso parece tão bonito!”  Salomão disse: “O Sheol e a Destruição são insaciáveis, como insaciáveis são os olhos do homem” (NVI), os olhos pode levar todo o corpo a pecar (Mt 5.29; Sl 101.1-3), faça uma faxina em seus arquivos. O terceiro apelo vem do coração: “Ah! Se eu tivesse; Se eu fosse! Se eu experimentasse! Como gostamos de ser importante, tomar o lugar dos outros, ser aquilo que não nos compete.
Obras Consultadas:
  • Dicionário Vine – CPAD
  • Comentário Bíblico Novo Testamento - Mattheu Henry - CPAD
  • Vitoria sobre a escuridão – Neil T. Anderson – Bom Pastor
  • Vitoria sobre a tentação – Bruce H. Wilkinson- (Editor Geral) – Mundo Cristão
Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues

Lição 5, A Mordomia da Igreja Local

  Lição 5, A Mordomia da Igreja Local